Evolução dos recordes masculino na prova maratona: Jogos Olímpicos

Evolução dos recordes masculino na prova maratona: Jogos Olímpicos

Os autores Alexei Nikolaevich Korolikof, Gennady Nikolaevich Guermanof e Svetlana Dilemas Buravova da Universidade Instituto Pedagógico de Cultura Física de Moscou, analisaram a dinâmica dos recordes da maratona masculina nos Jogos Olímpicos a partir do ano de 1896 até o ano de 2016 e elaboraram um prognóstico do modelo dos recordes masculino na maratona,  especificamente nos Jogos Olímpicos,  através de métodos matemáticos- estáticos, onde identificaram  quando  um homem irá correr uma maratona  com o tempo de 2:00:00 ou abaixo.

результат = resultado ;     год = ano

De acordo com o artigo, e seus dados matemáticos-estáticos, exponenciais logáritimos, pode-se considerar que um homem irá correr a maratona nos Jogos Olímpicos com o tempo de 2:00:00 ou abaixo,  no ano de 2035 e o tempo de 2:03:00 será obtido nos Jogos Olímpicos depois do ano de 2024.

результат в минутах свыше 2 часов = resultado em minutos acima de 2 horas ; год = ano

Atualmente o recorde masculino nos Jogos Olímpicos é do atleta queniano Samuel Wanjiru  com o tempo de 2:06:32.

A evolução dos recordes fica mais evidente na segunda e terceira década do século 21, onde se baseia o período de novas tecnologias e metodologias de treinamento, onde tais tecnologias e metodologias  devem ser arduamente estruturadas conforme calendário competitivo em busca de recordes.

Tais dados são meramentes estáticos, devido a dinâmica dos recordes estabelecidos a partir do ano de 1896 até o ano de 2016, onde se torna muito interessante aguadar o feito histórico de um atleta correr uma maratona no tempo de 2:00:00 ou abaixo.

Referência bibliográfica

Prognóstico do modelo dos recorde dos resultados na maratona masculina. Korolikof, A. N.; Guermanof, G.N; Buravova. Ученые записки университета имени П.Ф. Лесгафта. – 2016. – № 12 (142).